#14 – Batalha de Slashers, vol. 2: CHAMAS DA MORTE (1981) vs. THE PROWLER (1981)

Se não atrasar, não é DETOUR: a nova Batalha de Slashers, o nosso mergulho carinhoso nesse subgênero que amamos, está no ar. Recomendo para quem não está familiarizado com este gênero, retomar o nosso episódio #3, onde introduzimos de forma mais cuidadosa os cacoetes, estética, ambientação e a história do slasher.

No nosso primeiro mergulho, em 2020, tratamos de sequências de filmes embrionários ao gênero. Neste segundo estudo sobre os slashers, Guilherme Martins e Filipe Furtado debatem sobre dois filmes desta segunda fase do slasher propriamente dito, após o estouro do SEXTA-FEIRA 13 (1980), cujo lucro voltou os olhos do mercado de investidores para o slasher. CHAMAS DA MORTE (1981), ou The Burning no original, é um dos slashers de baixo recurso de bastidor mais rico e realização ainda mais forte. Tony Maylam, o documentarista rockeiro britânico responsável pelo filme, contrabandeia o som de Rick Wakeman e constrói uma das equipes mais talentosas da história do gênero. Sua grande estrela, no entanto, não eram nem os riquinhos jovens produtores, os monstruosos irmãos Weinstein, nem o elenco, nem Wakeman na trilha sonora e sim Tom Savini. Este lendário artista, revelado nos filmes de George A. Romero no fim dos anos 70, especialmente após o estouro estético que se tornou O DESPERTAR DOS MORTOS (1979), obra-prima romeriana, tornaria-se uma celebridade deste meio. Se o filme de Maylam já dedica a Savini um crédito de design nas sequências de morte, THE PROWLER (1981), feito pelo famigerado Joseph Zito, assume para o artista uma espécie de espaço oficial de autor.

Sem dúvida, Tom Savini foi um co-autor destas obras. Procuramos contar um pouco sobre quem foi, como se construiu a sua fama, as grandes parcerias, o status de astro e destrinchar o seu papel nestas duas obras. Há muita curiosidade e informação que ajudam a compor a personalidade de Tom Savini. Em seguida, nos debruçamos de vez sobre os filmes, com a participação especial do estreante no nosso podcast, o Marcelo Miranda, um velho camarada que também capitaneia um podcast sobre gênero, o Saco de Ossos, e do nosso veterano, o garoto de ouro, João Pedro Faro.

Eis o nosso índice:

1′ – Apresentação, O Nó do Diabo na Amazon, Oxigênio na Netflix
16’40 – Tom Savini, autor
50’13 – The Burning, participação de Marcelo Miranda
89’28 – The Prowler, participação de João Pedro Faro
144’44 – Elegemos o nosso Top 5 Savini, próximo episódio, agradecimentos

ONDE OUVIR O DETOUR:

Spotifyhttps://spoti.fi/3dd2UxG
Soundcloudhttps://bit.ly/3jdOu4k
Apple Podcastshttps://apple.co/3h4sIxb
Deezerhttps://bit.ly/3qAom5l
Google Podcastshttps://bit.ly/3w6ww6R
Castboxhttps://bit.ly/3dblwOI
Pocket Casthttps://pca.st/z2swo7sq
Podcast Addicthttp://bit.ly/32BWXnE
Breaker – https://bit.ly/35S7ltJ
PlayerFM – https://bit.ly/35RLpiv
Amazon Music https://amzn.to/3xP0YmU
Stitcherhttps://bit.ly/3zZtYKU

Conteúdo adicional:

Trailer de THE BURNING

Trailer de THE PROWLER

Batalha de Slashers, vol. 1: PSICOSE 2 (1983) vs. O MASSACRE DA SERRA ELÉTRICA 2 (1986)

Comentário do Guilherme sobre FRIDAY THE 13TH: THE FINAL CHAPTER

Comentário do Guilherme sobre THE SINS OF DORIAN GRAY

Comentário do Filipe sobre THE BURNING

Comentário do Filipe sobre THE PROWLER

Comentário do Filipe sobre FRIDAY THE 13TH: THE FINAL CHAPTER

Lista do Guilherme com slashers menos famosos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s