#02 – MICHAEL MANN, o velho e o novo: MIAMI VICE (2006) vs. THIEF (1981)

Desta vez, o time do DETOUR representado por Guilherme Martins e Filipe Furtado recebe Sérgio Alpendre e discutem um pouco sobre a obra do Michael Mann, do início (THIEF) a consagração na cinefilia contemporânea (MIAMI VICE).

Falamos sobre as obsessões, o trem que sai dos trilhos que é o emocional dos personagens que habitam este universo tão cheio de detalhes. Da Nova Hollywood ao digital, descortinamos um pouco da sua carreira.

Eis o nosso índice:

1′ – Apresentação e homenagem ao Mojica
7’10 – Thief
31’25 – Miami Vice
67’00 – Michael Mann em questão a partir da oposição entre os filmes
95’15 – Elegemos o nosso Top 5 do Michael Mann e agradecimentos

Onde ouvir o DETOUR:

Spotifyhttps://spoti.fi/33bH7QS
Soundcloudhttp://bit.ly/2U1A74T
Apple Podcastshttps://apple.co/33kLOIk
Deezerhttp://bit.ly/2TLTfFl
Google Podcastshttp://bit.ly/2IGLlqb
Castboxhttp://bit.ly/2TYjR4N
Pocket Casthttps://pca.st/z2swo7sq
Podcast Addicthttp://bit.ly/32BWXnE

Conteúdo adicional:

Trailer de THIEF

Trailer de MIAMI VICE

Texto do Filipe sobre a carreira do Michael Mann até Colateral, originalmente publicado na Revista Paisà, republicado no seu blog

Texto do Sérgio sobre a carreira do Michael Mann

Texto do Jean-Baptiste Thoret sobre a carreira do Mann

Texto do Dave Kehr sobre o Thief

Lista do Guilherme sobre o Michael Mann no Letterboxd

Lista do Filipe sobre o Michael Mann no Letterboxd

#01 – Jogos de cena: DOMINO (2019) vs. O TRAIDOR (2019)

O DETOUR promove em seu novo episódio o encontro entre DOMINO (2019), o mais recente filme de Brian De Palma, e O TRAIDOR (2019), filme de máfia do Marco Bellocchio. Guilherme Martins, Filipe Furtado e Francis Vogner dos Reis conversam sobre estes dois mundos que se opõe: o exílio europeu de um velho mestre expulso de Hollywood e o conforto de uma produção que outro mestre ancião raramente teve.

Jogos de cena, representação, o papel da máfia na identidade italiana, a dramaturgia e os traços de estilo, estes foram alguns dos temas que debatemos.

Eis o nosso índice

1′ – Introdução aos filmes e a jornada de Brian De Palma para finalizar Domino
22’15 – Domino
67’52 – O Traidor
104’22 – De Palma, Bellocchio, representação, dramaturgia, espaço cênico
131’21 – O trio do Detour seleciona o seu Top 5 do Brian De Palma

Onde ouvir o DETOUR:

Spotifyhttps://spoti.fi/2HYNflT
Soundcloudhttp://bit.ly/2PKo76L
Apple Podcastshttps://apple.co/2ThuKOI
Deezerhttp://bit.ly/2I8dB4E
Google Podcastshttp://bit.ly/3cenw6B
Castboxhttps://castbox.fm/x/1xr1C
Pocket Casthttps://pca.st/z2swo7sq
Podcast Addicthttp://bit.ly/32BWXnE

Conteúdo adicional:

Trailer de DOMINO

Trailer de O TRAIDOR

Artigo do Filipe sobre o DOMINO no seu blog

Lista do Filipe sobre o Brian De Palma no Letterboxd

Lista do Guilherme sobre o Brian De Palma no Letterboxd

Lista do Guilherme sobre o Marco Bellocchio no Letterboxd

Comentário do Filipe sobre O Traidor no Letterboxd

Artigo do Filipe sobre o PASSION no seu blog

Catálogo da Mostra: Brian De Palma – 24 mentiras por segundo (tem artigos de Filipe e Francis, entre outros)

Caso você não esteja nos encontrando no seu tocador preferido, entre em contato conosco, aqui ou pelas nossas redes sociais.


#00 – Episódio Piloto: FUGA DE NOVA YORK (1981) vs. TRAGAM-ME A CABEÇA DE ALFREDO GARCIA (1974)

No episódio piloto do DETOUR, nosso time formado por Guilherme Martins, Filipe Furtado e Francis Vogner dos Reis teve uma longa conversa sobre dois clássicos do cinema, FUGA DE NOVA YORK, filme de ação pós-apocalíptico de John Carpenter, e também sobre TRAGAM-ME A CABEÇA DE ALFREDO GARCIA, o mais extremo filme de Sam Peckinpah. Falamos das carreiras dos cineastas também, das suas representações, clássico, tradição, modernidade, ética e estilo.

Eis o nosso índice

1′ – Introdução ao DETOUR
8′ – Apresentação dos convidados + Francis comenta CANTO DOS OSSOS, filme de vampiro vencedor da Mostra Aurora no Festival de Tiradentes
15’40 – Fuga de Nova York
48’15 – Tragam-me a cabeça de Alfredo Garcia
80′ – Fuga, Alfredo, Carpenter, Peckinpah (e um pouco sobre Walter Hill)
140′ – Nossa mesa elege o seu Top 5 Carpenter e agradecimentos

Onde ouvir o piloto do DETOUR:

Spotifyhttps://spoti.fi/2SJuZmp
Deezerhttp://bit.ly/38LOdO6
Soundcloudhttp://bit.ly/37GWamd
Apple Podcastshttps://apple.co/39P0EZn
Castboxhttps://castbox.fm/x/1wpOP
Google Podcastshttp://bit.ly/2PrA1lK

Conteúdo adicional:

Trailer de FUGA DE NOVA YORK

Trailer de TRAGAM-ME A CABEÇA DE ALFREDO GARCIA

Artigo do Kent Jones (em inglês), citado no episódio

AMERICAN MOVIE CLASSIC: JOHN CARPENTER

America doesn’t have so many great directors to spare that it can afford to let John Carpenter fall through the cracks. Should that come to pass, and it almost has, he’ll have the last laugh: the work will speak for itself. But how did he come to be so marginalized?

(parar ler o texto completo basta clicar no trecho selecionado)

E você consegue ler alguns trechos no Google Books da biografia da Pauline Kael, onde ela fala um pouco sobre o Peckinpah, por quem ela nutria imenso afeto.

Caso você não esteja nos encontrando no seu tocador preferido, entre em contato conosco, aqui ou pelas nossas redes sociais.